18 de fevereiro de 2014

Mudança ‘confina’ carros e irrita moradores no Sumaré

Folha de São Paulo, 18/02/2014

A desativação de três conversões na rua Heitor Penteado, zona oeste, vem causando congestionamentos nos bairros Vila Madalena e Sumaré, separados pela via.

A mudança foi feita pela prefeitura há três semanas, a fim de ampliar uma faixa exclusiva de ônibus.

O excesso de veículos e o barulho causado nas ruas residenciais, contudo, irritou moradores. “O pessoal daqui não convivia com tanto carro e barulho. Acho que essa medida deve ser repensada”, afirma o analista de sistemas José Sokol, 54.

“Dias atrás, um marronzinho fechou a Heitor Penteado para passar mais gente da Vila Madalena para o lado do Sumaré”, diz o consultor comercial Silvio Oliveira, 62.

IRREGULARIDADES

Com as mudanças, motoristas que usavam a conversão direta para a rua Apinajés, no sentido centro, devem andar cerca de 1 km a mais antes de entrar à direita na rua Monsanto.

Depois, precisam pegar a rua Miranda de Montenegro e seguem pela rua João Moura até a rua Abegoária, onde cruzam um semáforo para concluir o retorno.

Em dez minutos, a Folha presenciou 15 carros cometendo irregularidade para cortar caminho.

Os carros que vêm pela Heitor simplesmente sobem na calçada à direita e entram direto à esquerda na Abegoária, furando a vez de quem aguarda o semáforo abrir.

Gerente de um centro automotivo naquela esquina, Laercio Trindade, 33, disse que essas infrações se tornaram frequentes após a mudança. “Eles usam a nossa calçada para cortar caminho e evitar o semáforo. Assim, é como se ainda existisse a conversão, sem respeitar as pessoas na calçada”, disse.

Também foram desativadas as conversões à esquerda nos cruzamentos da Heitor Penteado com as ruas Oscar Caravelas e Pereira Leite. Agora, em vez da primeira, o motorista tem de usar as ruas Rifaina e Pedro S. de Almeida. Na rua Cerro Corá, que serve de alternativa para quem precisa acessar a Pereira Leite, ficou proibido estacionar nos dois sentidos.

OUTRO LADO

Há faixas informando as mudanças e, segundo a CET, agentes estão orientando os motoristas.

Em nota, a companhia informou que “o objetivo é priorizar a circulação do transporte coletivo, melhorando o desempenho dos ônibus e reduzindo o tempo de espera nos cruzamentos”.

Segundo a CET, as faixas exclusivas beneficiam 78.155 passageiros por dia útil, transportados no sentido centro, e outros 123.344 no sentido bairro.

Veja também

25 de agosto de 2012

Mapa da área de atuação

15 de maio de 2010

Ipê

25 de outubro de 2013

Ame Jardins e o PDE