30 de julho de 2021

Reaberta, Pôr do Sol tem parquinho reformado com ajuda da SAAP

Praça estava fechada desde abril de 2020

A previsão é que domingo seja um tanto frio (temperatura máxima de 190) e com nuvens – mas sem chuva. Não importa: será um dia especial. Depois de mais de 15 meses fechada, a praça Coronel Custódio Fernandes Pinheiro, mais conhecida como praça Pôr do Sol, será reaberta. A Subprefeitura de Pinheiros anunciou que, a partir de 1º de agosto, o local ficará diariamente aberto das 8h às 18h.

Junto com essa grande novidade há outra: o parquinho estará com pintura nova, feita com a colaboração da SAAP. A associação comprou R$ 2.443,50 em pincéis, esmaltes, thinner, aguarrás, tintas e rolos, entre outros produtos, para pintar os brinquedos de madeira – o serviço deve ser feito até sábado. Os brinquedos de plástico serão limpos e desinfetados.

A Subprefeitura também está pintando bancos, cortando a grama, reformando o calçamento e a guarita, arrumando tampas de valas e as escadas.

A praça foi fechada com tapumes em 9 de abril de 2020, após serem registradas cenas de aglomeração nos fins de semana, mesmo depois das medidas de restrição de circulação em razão da pandemia. Na ocasião, a SAAP concordou com a decisão, num momento em que pouco se conhecia sobre a transmissão do novo coronavírus. No entanto, a Pôr do Sol permaneceu interditada mesmo quando os parques da cidade reabriram ao público em outubro de 2020 e, após a segunda onda da covid-19, em abril deste ano. A SAAP defendia que ela já deveria ter sido liberada (leia o texto A posição da SAAP sobre a praça Pôr do Sol: perguntas e respostas).

Segundo a Subprefeitura, a decisão de reabrir a Pôr do Sol “foi tomada após 80% da população elegível ter sido vacinada com ao menos uma dose contra a Covid-19”. Na entrada, será feita medição de temperatura e haverá álcool em gel. Será obrigado o uso de máscara durante toda a permanência na praça. Além disso, haverá controle de acesso para evitar aglomeração.

A SAAP considera a decisão muitíssimo bem-vinda. Defende que o horário de funcionamento seja estendido para mais tarde – algo importante num espaço conhecido justamente pela beleza da vista do pôr do sol. E espera que este seja o primeiro de uma série de passos para o que realmente importa: a elaboração e a implantação de um projeto de médio e longo prazo para que se cuide deste que é um dos mais queridos pontos turísticos de São Paulo.

Veja também

26 de julho de 2013

Manifestação da SAAP à SMDU

15 de maio de 2010

Jabuticabeira