2 de abril de 2014

Ciclovia da Av. Faria Lima, em São Paulo, ganhará mais 11,5 km

Vá de Bike, 01/04/2014, por Enzo Bertolini

Obras terão início em abril e devem incluir mais 11,5km de vias exclusivas para ciclistas. Imagem: Reprodução/SPUrbanismo

Na segunda-feira 31/3, a prefeitura de São Paulo assinou a documentação final que autoriza a construção de dois trechos de extensão da ciclovia da avenida Faria Lima. As obras dos trechos do Parque Villa Lobos e da avenida Hélio Pellegrino estão previstas para início já em abril, e serão de responsabilidade da Secretaria de Coordenação das Subprefeituras, com término previsto para outubro de 2015.

Serão 11,5 km, em dois trechos. O do Parque Villa-Lobos vai começar na altura do Ceagesp e irá até o Largo da Batata, que já conta com uma estrutura provisória, que será adequada. Na outra ponta, a ciclovia vai começar onde termina a atual (na altura da avenida Cidade Jardim) e seguirá até a avenida Hélio Pellegrino, na esquina com a avenida República do Líbano, próximo ao Parque do Ibirapuera.

Segundo fontes da secretaria, os dois novos trechos respeitarão o mesmo padrão de tamanho e sinalização do já existente. As obras são parte de uma exigência legal da Operação Urbana Consorciada Faria Lima, como contrapartida ambiental das obras que foram realizadas na região.

Além da ciclovia principal, projeto completo prevê derivações (clique para ampliar). Imagem: Reprodução/SPUrbanismo

Futuro

O projeto completo de ciclovia prevê a ligação do Ceagesp ao Shopping Center Morumbi, integrando as demais avenidas do complexo de obras do projeto Faria Lima, com duas derivações, uma ligando a Praça Panamericana ao campus da USP, e outra ligando a região da Av. Juscelino Kubitschek ao Parque Ibirapuera.

Em 22 de janeiro, o prefeito Fernando Haddad (PT), em solenidade no Largo da Batata, anunciou que a ciclovia irá além desse projeto inicial e continuará mais adiante do Shopping Morumbi, pelas avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini até a ponte João Dias, totalizando 37 km de vias dedicadas à bicicleta.

Além disso, estão previstos nos projetos ramificações para as estações da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) ao longo do trajeto, além de bicicletários em todas as estações. Quando concluída, a ciclovia vai ligar importantes centros comerciais da zonas oeste e sul, sendo uma ótima alternativa para o uso da bicicleta como opção principal de transporte.

Exigência legal

A ciclovia é parte da Operação Urbana Consorciada Faria Lima. Prevista desde 1995, foi uma exigência para obtenção da Licença Ambiental Prévia junto à Secretaria do Verde e Meio Ambiente (SVMA).

Criada pela lei nº 11.732/95 na gestão do ex-prefeito Paulo Maluf (PP), a Operação Urbana compreende 650 hectares de área e está situada na região sudoeste de São Paulo. Os principais objetivos são implantar melhoramentos viários, obras, equipamentos e áreas públicas no perímetro da Operação Urbana, melhorar a qualidade de vida dos moradores da região promovendo a valorização da paisagem urbana e a melhoria da infraestrutura e da qualidade ambiental, além de incentivar o melhor aproveitamento dos imóveis e estimular o adensamento.

Os recursos para as melhorias são provenientes da outorga onerosa de potencial adicional de construção e outras modificações à legislação de uso e ocupação do solo, concedidas aos proprietários de terrenos contidos no perímetro da Operação Urbana interessados em participar.

Perímetro da Operação Urbana Faria Lima, iniciada na gestão do ex-prefeito Paulo Maluf (PP). Imagem: Reprodução/SPUrbanismo

Veja também

16 de maio de 2010

Quaresmeira

27 de janeiro de 2014

Vitória dos ciclistas

15 de novembro de 2013

Histórias contadas com origamis