6 de fevereiro de 2017 0

Blocos vão participar da limpeza das ruas após desfiles no Carnaval, diz prefeito de Pinheiros

Na segunda parte da entrevista que concedeu ao blog, o prefeito de Pinheiros fala sobre medidas para o Carnaval de rua, para o combate aos mosquitos e para a limpeza de Alto dos Pinheiros.

A Prefeitura Regional de Pinheiros adotou a estratégia de reforçar o diálogo com os blocos que vão desfilar durante o Carnaval na região — um dos mais procurados de São Paulo. Entre as novidades está a participação voluntária de agremiações na limpeza das ruas após os desfiles.

Nesta parte da entrevista ao blog da SAAP, o novo prefeito regional Paulo Mathias fala do planejamento para os dias de folia deste ano e comenta sobre as ações de combate à proliferação de mosquitos na área, que vem sofrendo com a infestação desses insetos no atual verão.

Confira trechos da entrevista.

SAAP — Como está o planejamento em relação ao Carnaval?

Paulo Mathias  — Aqui em Pinheiros, a gente tem adotado um procedimento de diálogo constante com os blocos. Algumas novidades são a participação dos blocos na organização, a voluntariedade deles em nos ajudar no processo de limpeza do pós-desfile e uma maior articulação com os moradores e com os blocos com o objetivo de fazer um Carnaval bonito e alegre em São Paulo.

Mas há um processo de descentralização do Carnaval?

Tiramos alguns grandes blocos da região de Pinheiros, como o do Carlinhos Brown e o da Daniela Mercury. Não permitimos. Colocar em outro lugar é uma decisão do prefeito, mas, aqui em Pinheiros, não.

Que tipo de ações a Prefeitura Regional de Pinheiros está planejando para conter a infestação de mosquitos?

Recebemos um abaixo-assinado com 10 mil assinaturas pedindo ajuda em relação aos mosquitos. Seis dias depois, eu e o secretário da Saúde, Wilson Pollara, estávamos numa barcaça dentro do rio Pinheiros, colocando larvicida em toda a margem do rio. Acho que já surtiu efeito. Pelo menos aqui na região próxima à prefeitura de Pinheiros, já melhorou. Óbvio que é um processo. A próxima etapa é partir para córregos e cemitérios, que também têm proliferação grande de mosquitos.

Vocês estão pensando em alguma campanha para incentivar a população a combater a proliferação do mosquito?

O prefeito João Doria vai soltar em breve uma campanha em relação a isso.

Como vocês pretendem lidar com a questão dos moradores de rua de Alto dos Pinheiros?

A secretária Soninha [Francine] tem um canal direto conosco. Encaminhamos todos os moradores de rua para que procuram vagas em abrigos. Dessa forma, podem ser melhor atendidos. Mas não temos poder para retirá-los das ruas. Quem faz toda essa articulação é a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social.

Vocês fizeram um convite para uma ação do Cidade Linda na Faria Lima no dia 28. É algo pontual ou vai acontecer mais vezes?

Nesse caso específico, foi uma demanda dos moradores dos Jardins, que queriam fazer uma faxina na Faria Lima, no trecho entre o Largo da Batata e a Juscelino Kubitschek. Nós recrutamos quase 200 voluntários. São as pessoas se conscientizando que, para deixar a cidade limpa, elas precisam participar. Estamos pensando em fazer algo semelhante na região da Praça Panamericana.